Políticas Editoriais

Políticas de Seção

Artes

O componente curricular Arte busca contribuir para a formação crítica do aluno em relação à sua interação perante a complexidade do mundo. Articulando-se em torno de algumas de suas linguagens, a Arte tem como meta promover práticas de criação, leitura, produção, construção, exteriorização e reflexão acerca de formas artísticas, considerando as aprendizagens na área como prática social. O aluno se torna, assim, sujeito social que interage com a cultura e a arte. Para fins de organização do componente, são abordadas quatro linguagens contempladas a partir das dimensões do conhecimento criação, crítica, estesia, expressão, fruição e reflexão. Além dessas, também se considera a articulação entre essas linguagens:

 

  • Artes Visuais;
  • Dança;
  • Música;
  • Teatro; e
  • Artes Integradas: articulação entre as linguagens acima apresentadas e as diversas práticas possíveis, levando-se em conta também as produções artístico-culturais promovidas pelas novas tecnologias de informação e comunicação. 

 

Editores
  • Maria Barbieri Eichemberg
  • Anésio Costa Neto
Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Ciências Humanas

Os trabalhos que visam a melhor compreensão do processo formativo em ambiente escolar por meio de perspectivas teóricas da área de humanidades serão contemplados por esta linha. Abrange, portanto, relatos de experiência e  trabalhos de pesquisa que contribuam para a produção de conhecimento sobre a escola e sobre os elementos culturais nela inseridos. O principais temas desta linha são:

  • História da Educação e das Instituições Educativas;
  • Ensino de História;
  • Ensino de Geografia;
  • Cultura Material;
  • Estudos sobre produção, apropriação e circulação de modelos pedagógicos;
  • Ensino de Filosofia e Filosofia da Educação;
  • Ensino de Sociologia e Sociologia da Educação; e
           Multi, Inter, Pluri e Transdisciplinaridade.

Editores
  • Marcelo dos Santos
Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Ciências da Natureza

Esta área, de natureza interdisciplinar, visa trazer a público os resultados de trabalhos acadêmicos e experiências docentes que, abordam o modo como os alunos da Educação Básica realizam o reconhecimento de certas regularidades dos fenômenos sociais e naturais e identificam contextos nos quais ocorrem. Contemplará estudos referentes ao conteúdo e metodologia das diferentes áreas do conhecimento que colaboram com a compreensão das inter-relações naturais e sociais. Neste contexto, sugere-se abordar, por exemplo, temas como:

  • Ambiente e Vivência;
  • Interações e convivência;
  • Interações com o planeta;
  • Produção e Cultura;
  • Sociedade e Comunicação;
  • Saúde no contexto educacional; e
           Identidade Social e Diversidade.

Editores
  • Silmara de Oliveira
Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Educação Infantil

A Educação Infantil, primeira etapa da Educação Básica, tem por objetivo promover ações em prol do desenvolvimento integral das crianças. A primeira infância é um período crucial na vida das crianças. Em consonância à Base Nacional Comum Curricular e documentos oficiais que a antecederam, é nesta fase que elas adquirem capacidades fundamentais para o desenvolvimento de habilidades que irão impactar na sua vida adulta. Neste contexto, esforços coletivos de profissionais da área que, comprometidos com a infância, buscam garantir os direitos fundamentais da criança, assim como a qualidade da oferta da Educação Infantil nos municípios. Nesta perspectiva, este eixo refere-se especialmente às experiências em torno das questões:

 

  • As diferentes concepções do fazer pedagógico na Educação Infantil;
  • As contribuições da prática pedagógica da proposta montessoriana para a Educação Infantil;
  • O desenho como espaço de produção cultural de crianças;
  • As primeiras manifestações da oralidade infantil;
  • Matemática na Educação Infantil;
  • A brincadeira como construção de conhecimento;
  • O caráter pedagógico das práticas psicomotoras na Educação Infantil;
  • Trabalhando com a história dos contos clássicos da literatura infantil;
  • O lúdico e a música com espaço de conhecimento;
  • Brinquedoteca como espaço de aprendizagem e conhecimento;
  • Direitos de aprendizagem e desenvolvimento;
  • Campos de experiência na Educação Infantil;
  • Currículo e a Educação Infantil; e
  • Alfabetização e letramento na Educação Infantil.

Editores
  • Dione Lissoni Figueiredo
Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Educação Inclusiva

A Educação visa contribuir para o desenvolvimento de uma sociedade inclusiva possibilitando processo de ampliação da participação de todos os educandos, independente de apresentarem necessidades educacionais especiais. Para tanto, procura desenvolver ações que conduzam à remodelação da cultura, da prática e das políticas vivenciadas nas unidades escolares, atendendo à diversidade dos educandos. É uma abordagem que percebe o sujeito e suas singularidades visando o crescimento, a satisfação pessoal e a inserção social de todos. A Educação Inclusiva se esculpe na diversidade peculiar da espécie humana, compreendendo e atendendo às necessidades educacionais especiais de todos os educandos no ensino regular, promovendo a aprendizagem e o desenvolvimento pessoal. Partindo destes pressupostos propõe-se versar sobre temas como:

  • Políticas educacionais para escolarização de pessoas com necessidades educacionais especiais;
  • Interações dos alunos e processos de estigmatização no cotidiano escolar;
  • Processo de ensino-aprendizagem na educação especial;
  • Formação de professores/recursos humanos para o trabalho com educandos com necessidades educacionais especiais;
  • Educação inclusiva: aspectos teóricos e práticos;
  • Execução e avaliação de programas alternativos de ensino especial.

Editores
  • Jaqueline Batista
Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Educação Física

A Educação Física escolar pode ser analisada sob uma diversidade de enfoques, como a relação professor-aluno, a organização e a sistematização dos conteúdos, avaliação, metodologias de ensino, abordagens pedagógicas, temas transversais, entre outros aspectos que constituem uma rede de significados da Educação Física no espaço escolar. Com base neste pressuposto sugere-se, por exemplo, versar sobre temas como:

 

  • O movimento e os espaços na Educação Infantil;
  • Conteúdos e propostas para o Ensino Fundamental e Ensino Médio;
  • Corporeidade;
  • Didática aplicada ao ensino da Educação Física;
  • Objetivos educacionais e avaliação da aprendizagem;
  • Educação Física e Educação em Tempo Integral;
  • Gestão de projetos;
  • Iniciação ao esporte;
  • Lutas na Educação Física escolar;
  • Teorias do lazer;
  • Cultura corporal de movimento;
  • BNCC e a Educação Física nos diversos níveis de ensino.

Editores
  • Anderson Indalécio
Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Ensino Profissional, Técnico e Tecnológico

Consideram-se trabalhos associados ao ensino que abrange os processos formativos de desenvolvimento da vida familiar, da convivência humana, do trabalho, das instituições de ensino e pesquisa, dos movimentos sociais e organizações da sociedade civil e nas manifestações culturais. Neste contexto, cita-se a educação vinculada ao mundo do trabalho e à prática social da Educação Profissional em suas modalidades: integrada, concomitante ou subsequente ao Ensino Médio, e Tecnológica de nível superior, podendo versar sobre os seguintes temas:

 

  • Experiências inovadoras aplicadas no Ensino Profissional, Técnico e Tecnológico (Metodologias Ativas como: Aprendizagem Baseada em Projetos, Aprendizagem Baseada em Problemas, e outras);
  • Currículo do Ensino Profissional;
  • Formação e mercado de trabalho;
  • Experiências sobre o ENADE;
  • Experiência de integração escola e setor produtivo no processo de ensino-aprendizagem;
  • Educação profissional técnica integrada ao Ensino Médio;
  • Ensino Técnico Profissionalizante; e
  • Pesquisa, extensão e inovação no Ensino Profissional.

Editores
  • Osvandre Martins
  • Luciene Rodrigues
Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Formação Inicial e Continuada de Professores

Esta linha de pesquisa congrega estudos, relatos de experiências e pesquisa que abordem a formação inicial e continuada de professores. Visa a promoção do debate sobre a complexidade da tarefa de formar professores na época contemporânea, assim como da formação histórica do trabalho e da profissão docente e, suas determinantes sociais. Os principais temas desta linha são:

  • Formação inicial de professores: identidade, configuração e locus dos cursos de Licenciatura;
  • Formação continuada de professores: formação em serviço, capacitação pedagógica, horário de trabalho pedagógico coletivo;
  • Desenvolvimento docente;
  • Profissionalização docente;
  • Políticas públicas e formação de professores; e
  • Propostas inovadoras na formação de professores.

Editores
  • Osvandre Martins
Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Gestão e Políticas Públicas

Esta linha visa a discussão de trabalhos de pesquisa e relatos de experiência que estejam relacionadas às políticas educacionais e a gestão de sistemas de ensino e de unidades escolares, nas três esferas administrativas. Tem principal interesse pelas políticas que engendram diretrizes para os diferentes níveis e modalidades de ensino. Dessa forma os principais temas abordados por esta linha são:

 

  • A política educacional no contexto das políticas públicas municipais, estaduais e federais;
  • O papel que os conselhos municipais têm diante das políticas educacionais;
  • O educador e a escola frente às políticas educacionais;
  • Os principais instrumentos de avaliação da educação brasileira;
  • Relações entre as políticas de avaliação e de financiamento da educação brasileira nos municípios;
  • Políticas públicas para a Educação de Jovens e Adultos (EJA);
  • Políticas públicas para o Ensino Médio e Ensino Técnico Profissionalizante;
  • Políticas públicas para o Ensino Superior;
  • Políticas Públicas para formação de professores;
  • Políticas públicas e as novas tecnologias educacionais;
  • Ações, resultados e discussões acerca do Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa;
  • O IDEB – Índice de Desenvolvimento da Educação Básica e a relação com a gestão pública municipal; e
  • Aprovação e implementação da BNCC.

Editores
  • Ivair Fernandes de Amorim
Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Língua Inglesa

Conforme os currículos vigentes e a proposta da BNCC, o componente Língua Inglesa tem como meta principal possibilitar a participação social do aprendiz, por meio da expansão de seus horizontes comunicacionais e das trocas culturais, científicas e acadêmicas que a aprendizagem de um novo idioma pode proporcionar.

Para fins de organização do componente, são propostos 5 eixos:

 

  • Oralidade;
  • Leitura;
  • Escrita;
  • Conhecimentos Linguísticos e Gramaticais; e
            Dimensão Intercultural.

Editores
  • Fabiana Parreira
Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Língua Portuguesa

Em conformidade com os documentos oficiais, os currículos vigentes e a exemplo da Base Nacional Comum Curricular (BNCC), esta linha congrega os quatro componentes curriculares - Língua Portuguesa, Arte, Educação Física e Língua Inglesa -, e é estruturada com o intuito de expandir as aprendizagens por meio das práticas de linguagem, cada qual fornecendo ao sujeito uma dimensão diferente de saberes e, dessa forma, possibilitando a contínua construção de experiências iniciadas na Educação Infantil.

Contempla, portanto, estudos que reflitam sobre as particularidades das práticas de linguagem, levando em consideração o caráter histórico, contextual e ideológico da construção de sentidos, se estruturando a partir de determinadas diretrizes, sintetizadas abaixo:

 

a) Língua Portuguesa

 

Este componente tem como objetivo principal preparar o aluno para participar socialmente e exercer seu poder de cidadania, por meio das duas dimensões da língua: a oralidade e a escrita. Assim, ao decorrer dos anos do Ensino Fundamental, espera-se que o aprendiz se desenvolva por meio da leitura, da escrita, da fala e da escuta, sabendo utilizar a língua adequando-se às diversas situações comunicativas por meio das quais possa interagir socialmente.

As aprendizagens das práticas de linguagem em Língua Portuguesa se fundamentam no texto, em suas diversas composições: verbal, visual, gestual e sonoro, ou seja, em seus aspectos considerados como a multimodalidade de linguagens. Assim, para dar conta da multiplicidade de modalidades, o componente da Língua Portuguesa se organiza em torno de 5 eixos:

 

  • Oralidade;
  • Leitura;
  • Escrita;
  • Conhecimentos linguísticos e gramaticais; e
  • Educação literária

 

Editores
  • Karina Oliveira
Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Matemática

No contexto da Matemática, se mostra pertinente a discussão e a proposição de conceitos referentes ao desenvolvimento do raciocínio lógico matemático nos diversos níveis de ensino e ao emprego de materiais lúdicos e/ou alternativos nesta área do conhecimento. Dessa forma, e a título de exemplos, os seguintes temas representam alternativas pertinentes:

 

  • Alfabetização Matemática
  • Algoritmos das Operações Fundamentais (técnicas e metodologias)
  • Resolução de Problemas
  • Didática e instrumentos metodológicos para o Ensino de Matemática.
  • Etnomatemática.
  • Tratamento da informação.

Editores
  • Patrícia de Souza
Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Tecnologias e Metodologias Educacionais

Objetiva-se contribuir com o estudo, a exploração, a implementação e a avaliação de práticas pedagógicas e tecnologias educacionais inovadoras que aumentem a eficiência e a eficácia dos processos de ensino e aprendizagem. Busca-se uma reflexão multi, inter, pluri e transdisciplinar que abarque iniciativas e experiências advindas de diversas áreas do conhecimento e que considerem tendências e perspectivas alinhadas com as características da Educação no Século XXI e a inovação nas formas de ensinar, incluindo o uso de métodos, técnicas e ferramentas digitais em sala de aula. Os trabalhos inscritos poderão tratar dos seguintes temas:

  • Uso e criação de objetos de aprendizagem;
  • Gamificação, simulação, Robótica Educacional, Realidade Virtual e mundos virtuais para promoção da aprendizagem;
  • Ensino e aprendizagem mediados por TIC (Tecnologias da Informação e Comunicação);
  • Adaptação do currículo para inclusão de TIC;
  • Metodologias ativas de ensino-aprendizagem;
  • Experiências no âmbito do Projeto Um Computador por Aluno (UCA);
  • Construção colaborativa do conhecimento;
  • Experiências com redes sociais, web 2.0 e comunidades virtuais de aprendizagem;
  • Experiências associadas ao Movimento Maker;
  • Novos cenários de formação para a Educação Digital;
  • Letramento digital e desenvolvimento profissional;
  • Metodologias, tecnologias e plataformas de apoio à formação (E-learning, Blended-learning e Mobile-learning);
  • Políticas públicas para as TIC na educação;
  • Fundamentos éticos, psicológicos e pedagógicos para as TIC na educação;
  • Informática na Educação Inclusiva;
  • Software livre na educação;
  • Ensino na forma MOOC (Massive Open Online Courses); e
  • Novas tendências de uso das TIC na educação.

Editores
  • Luciene Rodrigues
Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares
 

Periodicidade

Anual

 

Política de Acesso Livre

Esta revista oferece acesso livre imediato ao seu conteúdo, seguindo o princípio de que disponibilizar gratuitamente o conhecimento científico ao público proporciona maior democratização mundial do conhecimento.