A PROFICIÊNCIA ORAL DE ALUNOS INICIANTES EM UMA ESCOLA DE IDIOMAS: A MEDIAÇÃO DO PROFESSOR

Fernando Guimarães Saves

Resumo


Esta apresentação retrata, em nível de graduação, um recorte de dados de uma pesquisa que visou avaliar, em uma escola de idioma (EI) de uma cidade do interior do estado de São Paulo, o papel do professor na aprendizagem da proficiência oral de alunos iniciantes de inglês como língua estrangeira (ILE). O levantamento de dados analisados nesta apresentação refere-se ao diário reflexivo do professor, que permitiu notar o quanto se faz importante conhecer a teoria, desenvolvendo pesquisa aplicada para melhorar a prática em sala de aula (DIAS, 2003, 2012). Metodologicamente, o projeto se pautou em uma pesquisa-ação, em que o professor analisou e refletiu sobre a sua prática de ensino, ampliando a compreensão do ser professor e suas práticas pedagógicas (ELLIOTT, 1997; CONCÁRIO, 2003). Esses resultados contribuíram na análise e aprimoramento da abordagem, dos métodos e das técnicas do professor de ILE a fim de que a proficiência oral seja alcançada. Comprovou-se que ao usar a abordagem comunicativa, tendo o aluno como centro do processo ensino-aprendizagem, foi possível oferecer condições mais apropriadas para que os discentes, desde o nível iniciante, desenvolvessem sua competência oral e conseguissem se expressar na LI. Além disso, foi explorada a importância da seleção e adaptação do material ao contexto dos alunos, medindo o valor potencial daquele (TOMLINSON & MASUHARA, 2005).

 


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.