CORRELAÇÃO ENTRE A OBESIDADE E A DISBIOSE INTESTINAL: BIOMASSA DE BANANA VERDE COMO ALIADA

Liliane Corrêa GEROMEL, Desirêe Christine Lopes SILVÉRIO, Suelen Delanio Bácaro VANZIN

Resumo


O objetivo deste trabalho é compreender a relação entre a saúde da microbiota intestinal e o desenvolvimento da obesidade, relacionando o uso da biomassa de banana verde como um simbiótico para manter a saúde das colônias de bactérias intestinais. Na atualidade a obesidade vem sendo considerada um dos mais graves problemas de saúde pública, é uma doença de causas multifatoriais: genéticas, ambientais, socioeconômicas, comportamentais e psicológicas, mas principalmente por alterações nutricionais e no gasto energético. Estudos recentes demonstram relação entre o aumento de peso e o desequilíbrio da microbiota intestinal, ou seja, a disbiose, diversos fatores têm sido a causa deste distúrbio, ocorrendo em vários aspectos o comprometimento da saúde do ser humano. O tratamento convencional da obesidade é dividido em cinco intervenções: prática de atividade física frequente, acompanhamento psicológico, uso de fármacos, intervenção cirúrgica e tratamento nutricional. Para melhores resultados, a dieta não deve apenas contemplar o controle do balanço energético, mas complementar com a utilização de alimentos funcionais envolvidos na regulação da microbiota intestinal, a biomassa é um purê extraído a partir do cozimento da banana verde ainda com casca para a preservação dos seus nutrientes. Após consumida o amido resistente passa pelo sistema digestório sem ser digerido, chegando intacto ao intestino grosso, servindo de nutriente para os colonócitos através dos ácidos graxos de cadeia curta, considerada uma fibra alimentar com efeitos benéficos. Portanto, o consumo da biomassa de banana verde amplia as colônias de bactérias benéficas e diminui a probabilidade de adquirir doenças.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


UNIFEV - Centro Universitário de Votuporanga