CUIDADOS DE ENFERMAGEM EM PACIENTES HEMOFÍLICOS: UMA REVISÃO DE LITERATURA.

Nattiany Tomaz de Queiroz, Marina Gripe de Oliveira, Rodrigo Soares Ribeiro

Resumo


A hemofilia é um distúrbio hemorrágico, hereditário, ocasionado pela deficiência de um ou mais fatores da coagulação devido a um processo incompleto na coagulação resultando em  hemorragia. Em indivíduos do sexo masculino é mais comum por seu caráter hereditário ligado ao cromossomo ¿X¿. No sexo feminino o distúrbio raramente é manifestado, sendo somente portadoras deste. Existem três tipos de hemofilia: a do tipo A (deficiência do fator de coagulação VIII), a do tipo B (deficiência do fator IX) e do tipo C (deficiência do fator XI). A pesquisa tem por objetivo verificar os cuidados de enfermagem à pacientes hemofílicos em internação. Trata-se de uma revisão de literatura na base de dados Scielo e BDENF e literaturas encontradas na biblioteca do Centro Universitário de Votuporanga utilizando os descritores Hemofilia, cuidados de enfermagem, hospitalização. A pergunta norteadora foi: Quais os principais cuidados de enfermagem a hemofílicos em internação? Os critérios de inclusão foram: abordar a temática, textos em português. Foram encontrados 11 artigos e selecionados para a leitura na íntegra apenas 6, segundo os critérios de inclusão. A pesquisa foi realizada entre os meses de agosto e setembro de 2017. Os cuidados de enfermagem à pacientes hemofílicos em internação variam de acordo com a indicação da internação, tratamento cirúrgico e quadro clínico. As pesquisas demonstraram que os principais cuidados de enfermagem vão desde a orientação sobre o distúrbio a monitoramento de perfusão periférica, controle de hemorragias, cuidados com instalação de transfusão sanguínea, aplicação de gelo nas articulações nos casos de artropatia hemofílica, preferência de dispositivos de menor calibre para punção venosa, monitoramento de sinais vitais. Embora a assistência prestada a pacientes hemofílicos esteja concentrada a grandes cidades e hospitais de grande porte, se faz necessário a discussão da temática em todos seguimentos assistenciais afim de proporcionar maior segurança da equipe ao se deparar com esses pacientes, notou-se que o tema na enfermagem é pouco explorado.

Palavras-chave: Hemofilia. Cuidados de enfermagem. Hospitalização.

 

 

REFERÊNCIAS:

 

ALPENDRE, F. T.; CASSAPULA, R. L. Assistência de enfermagem ao paciente hemofílico submetido a tratamento cirúrgico. Cogitare enferm., Curitiba, v. 5, n. esp, p. 56-60; jan/jun. 2000. Disponível em: <http://revistas.ufpr.br/cogitare/article/view/44869/27293> Acesso em: Setembro de 2017.

 

BRASIL. Ministério da saúde. Secretaria de atenção à saúde. Departamento de atenção especializada. Manual de tratamento das coagulopatias hereditárias / Ministério da Saúde, Secretaria de Atenção à Saúde. - Brasília: Editora do Ministério da Saúde, 2015. Disponível em: <http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/manual_coagulopatias_hereditarias_raras.pdf> Acesso em Setembro de 2017.

 

NUNES, A. et al. Qualidade de vida de pacientes hemofpilicos acompanhados em ambulatório de hematologia. Rev. Bras. Hematol. Hemoter. São Paulo, v. 33, n. 18, 2013. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-84842009000600012> Acesso: Agosto de 2017.

 

VRABIC, A. et al. Dificuldades para enfrentar sozinho as demandas do tratamento: vivências do adolescente hemofílico. Acta paul. Enferm. São Paulo, v. 25, n. 2, 2012. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/rbhh/v31n6/aop8709.pdf> Acesso em Agosto de 2017.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


UNIFEV - Centro Universitário de Votuporanga