LEVANTAMENTO DOS CASOS DE VIOLÊNCIA CONTRA IDOSOS NUMA CIDADE DO INTERIOR DE SÃO PAULO, PERÍODO DE 2011 A 2015

Elaine Cristina Garrido Nascimbeni, Maria Aparecida do Carmo Dias

Resumo


A longevidade assunto hoje muito comentado nos traz grande preocupação, pensando que em 2050 a expectativa no Brasil e no mundo, é que existirão mais idosos que crianças abaixo de 15 anos. Em países em desenvolvimento, é considerado idoso aquele que tem 60 ou mais anos de idade e nos países desenvolvidos, a idade se estende para 65 anos. Antes o envelhecimento era considerado um fenômeno, hoje, faz parte de uma realidade social, o mundo está envelhecendo, prova disto é que a estimativa para o ano de 2050 é que existam cerca de dois bilhões de pessoas com sessenta anos e mais no mundo, a maioria vivendo em países em desenvolvimento. Pesquisas apontam que atualmente no Brasil exista 17,6 milhões de idosos. Pensar no envelhecimento é quase inevitável não pensar em doenças crônicas, já que com o avanço da idade o indivíduo se torna cada vez mais vulnerável a essas patologias. Com o passar do tempo sabemos que poderá ocorrer muitos problemas associados, como, um processo incapacitante, afetando a funcionalidade, ou seja, dificultando ou impedindo o desempenho de suas atividades cotidianas de forma independente, tal acontecimento acarretara no comprometimento de forma significativa a qualidade de vida dos idosos. Vale ressaltar que a violência contra a pessoa idosa emerge, nesse início de século, como um grave e crescente problema de saúde pública. Baseado nesse conhecimento o objetivo desta pesquisa foi levantar o número de casos de violência ao idoso em uma cidade do interior de São Paulo, período de 2011 a 2015 e determinar o tipo de violência. Trata se de um estudo descritivo, retrospectivo e quantitativo. Foi levantado no Datasus. No período, obteve-se um total de 488 casos de violência numa cidade do interior de São Paulo. Desses 70 (15%) na faixa etária de 0 a 14 anos, 360 (75%) na faixa etária de 15 a 59 anos e 48 (10%) na faixa etária de mais de 60 anos. Dos 48 casos notificados em idosos, três (6,25%) foram de violência sexual, 11 (22,9%) de violência psíquica e 34 (70,8%) de violência física. Os idosos antes respeitados, hoje são vitimados por descriminações, violências e maus tratos. Medidas urgentes devem ser fomentadas como conscientizar o jovem sobre esse grave problema, pois se não houver a mudança desse conceito, os mesmos jovens que discriminam e agridem serão discriminados e agredidos no futuro.

Palavras-chave: Violência. Idoso. Medidas preventivas.

 

REFERÊNCIAS:

 

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Ações Programáticas e Estratégicas. Atenção à saúde da pessoa idosa e envelhecimento / Ministério da Saúde, Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Ações Programáticas e Estratégicas, Área Técnica Saúde do Idoso. ¿ Brasília, 2010. Disponível: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/atencao_saude_pessoa_idosa_envelhecimento_v12.pdf. Acesso: 31 de outubro de 2017.

 

BATISTA, Marina Picazzio Perez; ALMEIDA, Maria Helena Morgani de; LANCMAN, Selma. Políticas públicas para a população idosa: uma revisão com ênfase nas ações de saúde. Rev. Ter. Ocup. Univ. São Paulo, 2011. Disponível: file:///C:/Users/LAZARO/Downloads/46383-55715-1-SM.pdf. Acesso: 31 de outubro de 2017.

 

FLORENCIO, Márcia Virgínia Di Lorenzo; FERREIRA FILHA, Maria de Oliveira; DUARTE DE SÁ, Lenilde. A violência contra o idoso: dimensão ética e política de uma problemática em ascensão. Revista Eletrônica de Enfermagem, 2007. Disponível: https://www.fen.ufg.br/fen_revista/v9/n3/pdf/v9n3a23.pdf. Acesso: 22 de setembro de 2017

 

SANCHES, Ana Paula R. Amadio; LEBRÃO, Maria Lúcia; DUARTE, Yeda Aparecida de Oliveira. Violência Contra Idosos: uma questão nova? Saúde Soc. São Paulo, 2008. Disponível: http://www.scielo.br/pdf/sausoc/v17n3/10. Acesso: 22 de setembro de 2017.de no máximo 10 anos atrás.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


UNIFEV - Centro Universitário de Votuporanga