ORIENTAÇÃO PROFISSIONAL PARA ADOLESCENTES: CONSTRUINDO PERSPECTIVAS E FOMENTANDO CONHECIMENTO

Livia Buqui Mazzoni, Camila Marçal Martins, Lucas Daon Vanin, Valéria Da Cruz Oliveira de Castro

Resumo


As Redes de Atenção à Saúde são constituídas por 3 elementos importantes: a população, a estrutura operacional e o modelo de atenção à saúde. Ao identificar programas de saúde nesta Rede para adolescentes, observa-se que os serviços de saúde não dispõe destas ações, sendo necessário ações articuladas com outros setores para que se alcance a integralidade das ações. O Centro de Referência de Assistência Social ¿ CRAS sendo uma unidade pública estatal de base territorial, localizada em áreas de vulnerabilidade social se insere nesse contexto como um equipamento social das redes, nessas unidades se torna fundamental o desenvolvimento de trabalhos de educação em saúde junto aos adolescentes. Esse projeto, portanto, teve como objetivo identificar o conhecimento sobre as oportunidades profissionalizantes de Votuporanga-SP pelos adolescentes do CRAS-Norte antes e após orientá-los sobre as perspectivas profissionais disponibilizadas no município. Classifica-se como uma pesquisa exploratória com intuito descritivo e caráter quanti e qualitativa. A identificação do conhecimento prévio dos adolescentes sobre as perspectivas profissionais foi realizada no primeiro contato e feita a partir da realização de perguntas incluídas em duas dinâmicas apresentadas em forma de gincanas. As perguntas estavam relacionadas a variáveis como necessidade de ter feito ENEM, se a Instituição era particular ou pública, diferença entre Licenciatura e Bacharelado entre outras. Foi utilizada a metodologia ativa, a qual consiste no aluno/estudante como agente principal responsável pela sua aprendizagem, por meio da ida de livre e espontânea vontade dos alunos até os dois locais das visitas técnicas em Instituições de Ensino onde além de conhecer a estrutura, realizar perguntas de seus interesses também receberam orientações relacionadas aos cursos oferecidos. As mesmas questões do pré teste foram reaplicadas após a realização deste projeto com o objetivo de avaliar o saber adquirido. Os resultados foram tabulados e analisados. Observou-se comparando as respostas das 18 perguntas aplicadas pré e pós a realização do projeto, que 9 perguntas (50%) houveram mais acertos, 6 perguntas (33,33%) houve regresso, ou seja, ocorreram mais erros, e 3 perguntas (16,67%) mantiveram a mesma porcentagem de erros e acertos. O resultado obtido confrontou-se com o resultado esperado, pois se idealizou que após a exposição dos conteúdos contidos nas perguntas, a porcentagem de acertos chegasse ao 100% ou muito próximo dele. Concluiu-se então, que houve um choque entre o interesse e o desinteresse, sendo que, este último pode ter causas multifatoriais, como por exemplo, falta de perspectiva de vida, influência familiar ou ainda o meio ao qual está inserido, que neste caso é de extrema vulnerabilidade.

Palavras-chave: Adolescentes. Perspectivas profissionais. Saúde

 

REFERÊNCIAS:

 

AMARAL CARNEIRO VIANNA, Lucila. Processo saúde-doença. 2012. Disponível em:<http://www.unasus.unifesp.br/biblioteca_virtual/esf/2/unidades_conteudos/unidade01/unidade01.pdf>. Acesso em: 08 mar. 2017

 

SAITO,Maria Ignês. Adolescência: Prevenção e risco. Atheneu Editora, 2007

 

VIEIRA DE NOVAES, Ana Rita. Caderno de Atenção Básica: Estratégias para o cuidado da pessoa com doença crônica. 1ª. ed. Brasília- DF: Editora Ministério da Saúde, 2014. 162 p. v. 35. Disponível em:<http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/estrategias_cuidado_pessoa_doenca_cronica_cab35.pdf>. Acesso em: 08 mar. 2017.

 

WHO. Constituição da Organização Mundial da Saúde (OMS/WHO) - 1946. p. 1¿10 , 1946. Disponível em: <http://apps.who.int/gb/bd/PDF/bd47/EN/constitution-en.pdf?ua=1>.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


UNIFEV - Centro Universitário de Votuporanga