CARACTERIZAÇÃO GEOTÉCNICA DO SOLO DE OBRAS RODOVIARIAS NO MUNICÍPIO DE VOTUPORANGA

Marcelo Augusto Castilhiano, Danilo da Silva Leite, Igor Azevedo Siqueira, Nayara Belmiro Escobar, Maisa Comar Pinhotti Aguiar

Resumo


As patologias em vias urbanas pavimentadas podem ocorrer por vários motivos e um deles são falhas no estudo do solo, que fornecem dados para o projeto construtivo e executivo. O presente trabalho tem o objetivo de caracterizar fisicamente os solos em algumas obras rodoviárias a serem realizadas no município de Votuporanga (SP) comparando-se os resultados obtidos em laboratório com os necessários para o projeto para previsão do comportamento do solo frente às solicitações futuras. As obras escolhidas foram o cruzamento de vias no Loteamento Villa São Lucas, adjacente aos bairros São Cosme e São Damião, a construção do acesso da Rua Thomaz Paes da Cunha com a Rua Projetada 08, localizado no Parque Residencial Figueira, e por fim a possível ponte-acesso da Avenida Prefeito Mario Pozzobon com a Rua Horácio dos Santos no bairro Villa Anna. Para a caracterização geotécnica dos solos proposta nas obras de pavimentação em Votuporanga (SP) serão realizados ensaios de laboratório que envolvem: i) umidade natural; ii) granulometria; (iii) limites de Atterberg (LL e LP); iv) densidade e v) Ensaio de compactação Proctor. Até o presente momento foi realizado um primeiro estudo no cruzamento entre as Ruas Projetada 01 e 02 do Loteamento Villa São Lucas para fins de avaliação do solo e comparação do tipo de pavimentação utilizado no local. A coleta das amostras no local foi feita em três pontos distintos sendo dois (P1 e P2) com material de aterro utilizado na pavimentação e o terceiro ponto com solo do local (P3), utilizando-se para isso um trado cavadeira manual. A profundidade de coleta das amostras foi de 1m (um metro) sendo as mesmas imediatamente acondicionadas em sacos de lona plásticas e encaminhadas ao Laboratório de Mecânica dos Solos, Pavimentação e Topografia do Centro Universitário de Votuporanga. A umidade natural das amostras foi de 8,64%, 12,09% e 8,44%, respectivamente para P1, P2 e P3. Após secagem das amostras ao ar executa-se o Ensaio de Compactação Proctor em laboratório, com energia intermediária, cujos resultados são a curva de compactação, a massa especifica aparente máxima do solo seco e a umidade ótima, parâmetros fornecidos para execução do projeto de compactação para estabilização do pavimento. O ensaio de compactação executado na amostra P1, uma areia fina apresentou uma umidade ótima de 13% e peso especifico seco máximo de 2,1 g/cm3. Concluímos a partir de resultados obtidos das amostras que a composição deste solo é de predominância arenosa e preliminarmente possui resistência suficiente para suportar os esforços iniciais necessários. A comparação com os dados de projeto desta obra e das outras será realizada assim que eles forem disponibilizados pela Prefeitura de Votuporanga, permitindo a verificação da adequação da pavimentação realizada às características do solo analisado.

Palavras-chave: Solo. Pavimentação. Caracterização. Compactação.

 

REFERÊNCIAS:

 

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 7182:2016. Solo - Ensaio de compactação: método de ensaio. Rio de Janeiro, 2016, 10 p.

 

______NBR 6457:2016. Amostras de solo- preparação para ensaios de compactação e ensaios de caracterização. Rio de Janeiro, 2016, 2ª ed, 8p.

 

______NBR 7181:1984. Solo -Análise Granulométrica, 1984, 13p.

PINTO, Carlos de Sousa. Curso Básico De Mecânica Dos Solos em 16 aulas. Oficinas de Texto: São Paulo, 3ª edição, 2006.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


UNIFEV - Centro Universitário de Votuporanga