A VIDA E HISTÓRICO DE FRANCISCO DA COSTA ROCHA, O CHICO PICADINHO

Louise Pirani da Silva, Paulo Eduardo de Mattos Stipp

Resumo


O presente trabalho tem por objetivo, mediante a análise do histórico pessoal de Francisco da Costa Rocha, mais conhecido pela alcunha de ¿Chico Picadinho¿, elencar os possíveis fatores que o influenciaram na prática de dois homicídios cometidos por ele nas décadas de 1970 e 1980. Há mais de trinta anos fora do convívio em sociedade, Francisco da Costa Rocha é mantido custodiado na Casa de Custódia e Tratamento, em Taubaté, cidade localizada no interior do estado de São Paulo, por não ser considerado apto a viver em sociedade, motivo pelo qual enseja-se, jurídica e legalmente, discussão temática a respeito da manutenção de sua pena de reclusão, em regime de recolhimento prisional fechado, por uma medida judicial de esfera civil, e não criminal. Neste sentido, vislumbrando a busca por explicações cabíveis às práticas delituosas e tortuosas por ele cometidas, bem como a análise de seu perfil histórico enquanto cidadão e psicopata, adotou-se, em relação à metodologia da pesquisa, o método histórico, que teve por objetivo analisar os fatos e fatores elementares e constitutivos da infância e adolescência de ¿Chico¿ ante a ocorrência do desenvolvimento dos dois crimes por ele praticados. Sobretudo, no que tange aos tipos de pesquisa, foram feitas as pesquisas de ordem histórica e bibliográfica, para melhor compreensão do assunto.

Palavras-chave: Chico Picadinho. Serial Killer. Histórico familiar.

 

REFERÊNCIAS:

 

CASOY, Ilana. Serial killers: louco ou cruel? Edição Definitiva. Rio de Janeiro: DarkSide Books, 2014.

 

CASOY, Ilana. Serial killers: made in Brasil. Edição Definitiva. Rio de Janeiro: DarkSide Books, 2014.

 

SCHECHTER, Harold. Serial killers: anatomia do mal. Tradução de Lucas Magdiel. Rio de Janeiro: DarkSide Books, 2013.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


UNIFEV - Centro Universitário de Votuporanga