ALFABETIZAÇÃO POR MEIO DO LÚDICO: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA SOBRE A LUDICIDADE NOS PROCESSOS DE ALFABETIZAÇÃO NO ENSINO FUNDAMENTAL I

Amanda Santana de Jesus Parise, Anderson Bençal Indalécio, Tamires Rodrigues Doimo, Talita Pereira Dias

Resumo


A ação do brincar é um meio pelo qual os seres humanos exploram suas primeiras experiências em diferentes situações na infância, o que faz despertar o gosto de nossas vivências e aprendizagem. A metodologia de ensino aplicada de forma lúdica e prazerosa proporcionam à criança estabelecer relações psicológicas e cognitivas mais significativas. Neste contexto, o objetivo deste estudo é abordar a importância do brincar no processo de alfabetização no Ensino Fundamental I. A pesquisa faz parte das atividades realizadas junto ao PIBID/CAPES - Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência do curso de Pedagogia da UNIFEV,- Centro Universitário de Votuporanga, e configura-se como relato de experiência. O trabalho foi desenvolvido em uma escola municipal de Votuporanga, Estado de São Paulo, com 13 alunos do primeiro ano do Ensino Fundamental. Durante as aulas foram utilizadas dinâmicas de alfabetização em grupos, individuais, com alfabeto móvel, brincadeiras ao ar livre onde as crianças, além de trabalhar a alfabetização com as letras, também corriam em um circuito montado pelas professoras e trabalhavam a coordenação motora, a lateralidade, o raciocínio e o respeito mútuo. Durante a aplicação também recorreu-se às mídias digitais, como a lousa digital, com exercícios lúdicos de alfabetização. Por meio de avaliação diagnóstica realizada no início do projeto foi verificado que o grupo de alunos participantes tinham dificuldades com a escrita e leitura, a maioria dos alunos escreviam com a letra bastão (letra de forma), não sabiam escrever com a letra cursiva e alguns apresentavam a letra espelhada. Por meio do trabalho desenvolvido com os alunos na foi possível observar evolução nos processos de aprendizagem de conceitos atrelados à alfabetização, principalmente no interesse nas vivências e nos registros de escrita. Os alunos passaram a realizar os exercícios e corrigi-los de forma prazerosa, se sentindo motivados a ajudar os colegas que apresentavam alguma dificuldade em certos exercícios. A partir dos resultados preliminares do projeto, pode-se concluir que a brincadeira nos processos de ensino e aprendizagem aplicados à alfabetização possui grande potencial educativo, e remetem a interação social entre as crianças produzindo meios relevantes para a internalização de conceitos de maneira significativa.

Palavras-chave: Alfabetização. Lúdico. Educação e aprendizagem.

 

REFERÊNCIAS:

 

ARANHA, M Lucia de Arruda, História da Educação. São Paulo: Ed. Moderna, 1996.

 

ALMEIDA, Anne, Recreação-Ludicidade como instrumento pedagógico. Ano: 2009.

 

WINNICOTT, D.W. O brincar e a realidade. Rio de Janeiro: Imago, 1975.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


UNIFEV - Centro Universitário de Votuporanga