NATUREZA GERA BELEZA

Alisson Ruan Rodrigues Costa, Maria Eduarda Bifaroni Jantorno, Rafael Marques Dalossa, Laura Fernanda Cimino

Resumo


A mídia impressa é considerada uma importante ferramenta tradicional da publicidade e propaganda, por ser um meio utilizado com grande frequência nos veículos de comunicação. Nos dias de hoje, essa mídia vem sendo avaliada como um fator prejudicial ao meio ambiente, por conta do grande uso de papeis e plásticos que, quando descartados de forma incorreta, são considerados uma grande ameaça aos impactos ambientais e na alteração da paisagem urbana. Para proporcionar ao consumidor uma nova experiência de descarte correto e sustentável de uma embalagem que não tem mais utilidade, iremos substituir o material usado para impressão das caixas dos produtos da Ekos pelo papel semente. Esse material é composto por fibras de celulose orgânica, diferente da celulose tradicional utilizada em outros tipos de papéis: uma matéria prima estrategicamente elaborada para se tornar ¿adubo¿, ajudando na germinação da planta e também é composto pelo principal diferencial do produto: a semente. Com a aplicação e uso regulamentar do papel semente em embalagens, É possível realizar uma diminuição considerável na poluição urbana causada por materiais do ramo. A principal diferença mencionada nessa saída sustentável é a sua forma de decomposição. Enquanto um papel normal demora de duas semanas a quatro meses para se decompor, o papel semente começa a sua decomposição em contato imediato com o solo. Papéis normais descartam toda a sua composição química onde foi depositado, já o papel semente, além de germinar uma planta, serve como adubo para o solo. Por mais que o valor do papel semente seja mais alto que um investimento em papel couchê, por exemplo, deve-se levar em conta a imagem institucional da empresa ou anunciante. Devem também ser levados em consideração todos os benefícios causados pelo papel semente e seu impacto sustentável. Com o uso do papel sustentável, a paisagem urbana trocará a poluição visual por plantas verdes e flores que, além de deixarem o cenário com uma visão mais agradável, pode ajudar de forma gradual na saúde humana e no sistema de fotossíntese. Por mais que o projeto inicial seja adotar o papel em apenas uma pequena porcentagem do catálogo de produtos da Natura, não se descarta a possibilidade de um dia ser aplicado em toda a linha Ekos, ou até mesmo em todas as embalagens da marca. Com isso, ficam claro todos os benefícios agregados a este ato sustentável, um investimento que trará retorno. A proposta é de que realizar a impressão de embalagens em papel semente se tornará uma nova tendência simulada na publicidade no futuro.

Palavras-chave: Natureza. Beleza. Sustentabilidade.

 

REFERÊNCIAS:

 

VARGAS, Heliana; MENDES, Camila. Poluição visual e paisagem urbana: quem lucra com o caos? Portal do Estado de São Paulo, 2000.

 

NEDEL, Nathalia; HUNDERTMARCH, Bruna; GREGORI, Isabel. Consumo Sustentável:uma análise das publicidades veiculadas por meio das novas tecnologias de informação e comunicação. 2015.

 


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


UNIFEV - Centro Universitário de Votuporanga